quarta-feira, 28 de agosto de 2013

MARCA HARMONY



Olá, companheiros de fumaceiras nebulosas e deliciosas! Como estão? Hoje darei a nota final à marca Harmony, que no momento conta apenas com uma versão (a original). Na verdade, há uma outra versão desse cigarro, chamada de Harmony Duo Flavor. Trata-se de uma versão mentolada com aquela cápsula que libera sabor mentolado. No entanto, essa é uma versão limitada, a qual chega ao mercado em determinados períodos do ano. Por esse motivo, não incluirei o Harmony Duo Flavor nas postagens por enquanto. 
O cigarro Harmony é voltado para o público que aprecia cigarros mais leves, e foi inserido no mercado há uns quatro ou cinco anos, acredito eu. Com uma breve pesquisa na internet, descobri que Harmony é uma marca de cigarros chinesa que pertence ao segmento premium (cigarros de alta qualidade com preços mais elevados). 
Bem, como só há uma versão, vamos ao que interessa: a nota! 

Harmony
Alcatrão - 6
Nicotina - 0.5 
Monóxido - 7
Nota - 10.0 

Tabaco:
Leve e suave, porém saboroso, adocicado e tostado. Excelente qualidade. 
Nota - 10.0 

Embalagem:
Tradicional, resistente e muito elegante. Muito bom gosto. 
Nota - 10.0 

Variedades:
Só há uma versão fixa e, em certos períodos do ano, uma mentolada. De qualquer maneira, acho que a mentolada nem precisaria existir. A marca Harmony não tem a pretensão de variar muito nos teores, no sabor e nos tamanhos, portanto uma versão é suficiente. 
Nota - 10.0 

Conclusão Final:
Cigarro suave, porém com sabor tostado e adocicado que agrada muito. Um dos melhores cigarros encontrados no mercado Brasileiro. 

NOTA FINAL - 10.0 








sexta-feira, 23 de agosto de 2013

MAIS MUDANÇAS!





Pelo jeito, este ano de 2013 está sendo de muitas mudanças nas marcas de cigarros. Na postagem anterior, mostrei algumas delas, mas outro dia me deparei com outra: a mudança no cigarro Shelton, da Philip Morris. Fiquei empolgado, mas ao mesmo tempo meio decepcionado, pois ainda não consegui postar sobre essa marca de cigarros aqui, tampouco posso começar agora (a próxima marca será da Souza Cruz para intercalar as duas fabricantes). Por esse motivo, estou postando agora uma foto com a embalagem nova do Shelton Original. Ao lado dele, há o Shelton Premium Silver, que é uma versão que não existia antes. Na verdade, é um tipo de mistura que fizeram entre o Shelton Silver e o Shelton Blue, que ainda podem ser encontrados por aí. Parece que juntaram os teores baixos do Silver e os teores intermediários do Blue e lançaram o Premium Silver. 

Teores do Shelton Silver:
ALCATRÃO - 4.0 
NICOTINA - 0.4 
MONÓXIDO - 6.0 

Teores do Shelton Blue:
ALCATRÃO - 7.0 
NICOTINA - 0.7 
MONÓXIDO - 8.0 

Teores do novo Shelton Premium Silver:
ALCATRÃO - 6.0 
NICOTINA - 0.4 
MONÓXIDO - 8.0

Além disso, o teor de nicotina do Shelton Slims foi reduzido de 0.8 para 0.7. 

Teores de antes (Shelton Slims):
ALCATRÃO - 8.0 
NICOTINA - 0.8 
MONÓXIDO - 8.0

Teores do novo Shelton Slims:
ALCATRÃO - 8.0 
NICOTINA - 0.7 
MONÓXIDO - 8.0

A nova embalagem ficou bem moderna, como vocês podem conferir na imagem lá no alto. Na primeira fileira, os novos maços. Na segunda fileira, os maços que em breve sairão do mercado (mas que ainda estão sendo vendidos). Na fileira de baixo, uma versão mais antiga (de uns três anos atrás). 

Em breve, avaliarei uma marca da Souza Cruz, e logo depois começarei com o Shelton. Como acabei de descobrir essas mudanças, vou comprar as versões do Shelton que vão sair do mercado para avaliá-las. Obviamente, também avaliarei as novas versões. Aguardem! 

Falando de mudanças, hoje fui ao mercado e vi, no display de cigarros da Souza Cruz, um aviso em um maço de Free iTaste Blue. Não me lembro ao certo das palavras, mas era algo relacionado a alguma mudança no Free. Será que ele vai voltar a ser normal e deixar de ser iTaste? Só aguardando para saber. Tudo que sei é que, com tantas mudanças, eu estou ferrado para postar sobre todas! Aahuahauhauahuahauhauahuahuahua... 

Ah, quero agradecer pelo número de visitas! Passamos das 100.000 visualizações! Para um blog sobre cigarros (um assunto tão recriminado), fico imensamente satisfeito! Obrigado! 

Grande abraço, ótimo final de semana e... BOAS FUMACEIRAS! 


terça-feira, 13 de agosto de 2013

Mudanças de 2013

Olá, colegas de fumaceiras! Antes de dar a nota final do Harmony e começar a próxima marca (da Souza Cruz), quis fazer uma postagem especial sobre as tantas mudanças que a Souza Cruz e a Philip Morris estão fazendo neste ano. No último domingo, comprei um box do Dunhill Carlton Blend e me deparei com os teores dele reduzidos em relação ao que eram. De 8.0 - 0.7 - 8.0 passou para 7.0 - 0.7 - 7.0. Isso significa que os níveis de alcatrão e monóxido de carbono foram reduzidos. Com isso, me lembrei da recente redução no nível de nicotina do Muratti Rosso (de 0.7 foi para 0.6).
 
Abaixo, segue uma lista das mudanças que as duas maiores empresas de cigarros do Brasil andam fazendo:
 
MODIFICAÇÕES DA PHILIP MORRIS
 
- Mudança da ponteira do Marlboro Gold Original:
No início do ano, a Philip Morris modificou o design no filtro do Marlboro Gold Original, deixando-a mais moderna e mais padronizada com as outras versões da marca. Além do design, o sabor do cigarro mudou bastante, ficando muito melhor (menos seco, mais tostado, com muito mais qualidade). Foi uma mudança muito bem-vinda.
 
- Lançamento do L&M box:
No início de abril, a marca L&M (que durante muitos anos só era vendida na versão maço) ganhou embalagens em box. Apenas o L&M Blue Label e o L&M Silver Label, porém, ganharam essa nova embalagem. Uma novidade excelente!
 
- Teor de nicotina do Muratti Rosso:
Antes do meio do ano, a Philip Morris reduziu o teor de nicotina do Muratti Rosso.
Teores antigos: 7.0 - 0.7 - 9.0
Teores novos - 7.0 - 0.6 - 9.0
A redução não alterou muito o sabor do cigarro e veio, pelo menos para mim, como algo irrelevante.
 
 
MODIFICAÇÕES DA SOUZA CRUZ
 
- Lançamento do Lucky Strike sem aditivos:
No meio do ano, a Souza Cruz lançou o Lucky Strike Puro Tabaco. Segundo eles, essa nova versão do cigarro não tem aditivos. A embalagem ficou bem diferente, aparentando ser de papelão ou algo assim. O Lucky Strike Red, além dessa mudança, também teve seus teores reduzidos.
Teores antigos - 10.0 - 0.9 - 9.0
Teores novos - 10.0 - 0.8 - 8.0
O Lucky Strike Blue não teve seus teores modificados. O gosto do Red e do Blue ficou bem diferente com essa mudança, que eu considero totalmente desnecessária. Em breve, farei uma postagem sobre essas duas novas versões do Lucky Strike.
 
- Lançamento do Hollywood box:
Também no meio do ano, a Souza Cruz lançou o Hollywood Original em box. Além disso, introduziu em São Paulo o Hollywood Blue (também em box). O Hollywood Gold, Hollywood Red e Hollywood Mint não ganharam a nova embalagem em box.
 
- Teor de alcatrão e monóxido do Dunhill Carlton Blend:
Não sei ao certo quando aconteceu essa mudança. Só sei que a descobri domingo passado, quando comprei um box desse cigarro e, quando olhei para os teores, estavam diferentes.
Teores antigos - 8.0 - 0.7 - 8.0
Teores novos - 7.0 - 0.7 - 7.0
Ao experimentar o cigarro com os teores reduzidos, fiquei surpreso ao constatar que ele está ainda melhor! Em breve farei uma postagem sobre essa mudança também.

- Aroma do Free iTaste:
Há algum tempo percebi que o Free iTaste, que antes tinha um aroma bem forte de doce (chocolate ou algo do tipo), agora está com aroma de tabaco apenas. Bem estranho. Talvez tenha havido muitas reclamações sobre esse aroma, e eles tiraram.


Bem, colegas, por enquanto é isso! Aguardem as postagens sobre os Lucky Strikes sem aditivos e sobre o Dunhill Carlton Blend com os teores reduzidos. Até a próxima postagem! Grande abraço e... boas fumaceiras!
 
 
 
 

terça-feira, 30 de julho de 2013

HARMONY

Teores:

ALCATRÃO - 6.0
NICOTINA - 0.5
MONÓXIDO - 7.0

Companheiros de fumaceiras, chegamos a mais uma marca de cigarros da Philip Morris! Para ser mais exato, chegamos à quarta marca da Philip Morris aqui no blog! Já comentamos sobre o Marlboro, sobre o Muratti e sobre o L&M, e todos levaram nota 10 na média final. Hoje, a postagem será sobre o cigarro Harmony, introduzido há quatro ou cinco anos no mercado. O cigarro Harmony terá apenas uma postagem, pois sua versão mentolada (denominada Harmony Duo Flavor) foi retirada do mercado. Dessa maneira, há apenas uma versão do cigarro a ser analisada. 

Vamos começar falando sobre a embalagem, que é um dos pontos altos do cigarro. Só existem boxes, e eles são muito elegantes. A caixinha é quadrada, seguindo o padrão da marca Marlboro e saindo um pouco da tendência recente dos cantos chanfrados (como nos boxes do L&M ou do Muratti). Toda branca, ela vem com uns símbolos em japonês, e confesso que não faço a menor ideia do que eles querem dizer, tampouco se eles ao menos significam alguma coisa. Na parte de baixo, há um símbolo dourado e redondo, que eu também não consegui decifrar, ao lado do nome Harmony em vermelho. Tudo muito elegante e, digamos, requintado. A embalagem passa confiança, entendem? Assim que a vemos, sabemos que não estamos lidando com um cigarro de baixa qualidade. O design no cigarro em si segue essa sofisticação, e transborda bom gosto e discrição. Há alguns símbolos em japonês no filtro, acompanhados de uma linha prateada e do nome Harmony na cor vermelha. Confiram as fotos após a postagem para conferirem melhor do que estou falando. É tudo muito bonito! 

Bem, mas nenhum cigarro sobrevive apenas com sua embalagem elegante. Será que as tragadas ficam à altura do design bem elaborado? Vamos falar sobre isso então. 

SANTA PHILIP MORRIS! Que cigarro delicioso! Pode parecer que eu ganho comissão para falar bem dos cigarros dessa empresa, mas posso garantir que não. O que acontece é que, a cada marca da Philip Morris que experimento, fico cada vez mais satisfeito. E esse Harmony veio como uma confirmação disso. É claro que não experimentei todas as marcas deles, mas por enquanto não tenho nenhuma reclamação. O que posso dizer é que o nome "Harmony" cai como uma luva para as tragadas. São muito boas! Suaves na medida certa, adocicadas no grau ideal, tostadas no nível que chega à perfeição! Trata-se de um sabor de açúcar torrado que é muito saboroso. Sim, açúcar torrado. Nada muito exagerado, no entanto. Senti como se fosse o cruzamento ideal do Marlboro, L&M e Muratti, resultando no melhor cigarro que já experimentei. Pois é! Acho que tenho um novo cigarro preferido, e o nome dele é Harmony! Gosto de cigarros mais suaves, e esse é o que mais me satisfez até hoje. Mais encorpado que Marlboro Silver, L&M Silver Label e Muratti Azzurro; menos forte que Marlboro Gold Original, L&M Blue Label e Muratti Rosso. Harmony encontrou o ponto perfeito de um cigarro: aquele ponto em que nada fica fraco demais nem enjoativo. O cigarro pode ser resumido em apenas uma palavra: HARMONIA. 

Não há muito o que se dizer sobre ele. Vou encerrar aqui dizendo que é a melhor marca que já experimentei. O objetivo do cigarro é mesmo ser suave, e alcança o patamar apropriado. Para quem aprecia tragadas mais pesadas, pode não ser tão satisfatório, mas com certeza merece ser comprado e analisado. 

NOTA: 10.0








quarta-feira, 17 de julho de 2013

MARCA FREE



Chegamos à nota final de uma das marcas de cigarros mais vendidas no país inteiro. Onde quer que olhemos, há pessoas fumando Free, e isso não podemos negar. Lançada em 1984, a marca foi sucesso desde então, e até hoje coleciona consumidores por todos os lados. Talvez a fórmula do grande sucesso da marca Free tenha sido a publicidade pesada que sempre foi cuidadosamente desenvolvida. A embalagem sempre em constante mudança, as propagandas na televisão (na época em que eram permitidas), o slogan que mudava sempre, as variedades que foram surgindo... tudo isso gerou muito sucesso à marca. A mudança mais recente - e talvez mais significativa - foi a transição do Free Innovative Choice para o Free iTaste. Com essa mudança, os cigarros Frees receberam um fio condutor que acentua o sabor do tabaco e, assim, deixa as tragadas um pouco mais fortes. Muitas foram as reclamações, mas aparentemente não foram tantas assim. Pelo jeito, foram poucos os consumidores que trocaram de marca; a maioria se adaptou bem à mudança e continuou apreciando os cigarros Frees. Hoje em dia, muitas são as pessoas que fumam Free iTaste. Quando digo muitas, quero dizer MUITAS realmente! Outro dia estava andando pela rua e passei, em menos de um minuto, por três pessoas fumando Free iTaste Red. É um sucesso que não se pode ignorar. Mas será que o sucesso se deve à eficaz publicidade ou ao fumo da marca? Vamos analisar as categorias e chegar à nota final do cigarro Free. 

Free iTaste Silver
Alcatrão - 1
Nicotina - 0.1
Monóxido - 1
Nota - 8.0 

Free iTaste Blue
Alcatrão - 4
Nicotina - 0.4
Monóxido - 4
Nota - 8.5

Free iTaste Red
Alcatrão - 7
Nicotina - 0.7
Monóxido - 7
Nota - 9.0

Free iSwitch
Alcatrão - 8
Nicotina - 0.7
Monóxido - 7
Nota - 6.0

Free iBoost
Alcatrão - 7
Nicotina - 0.6
Monóxido - 6
Nota - 8.0

Free Nano
Alcatrão - 4
Nicotina - 0.4
Monóxido - 3
Nota - 10.0

Free Nano Menta
Alcatrão - 4
Nicotina - 0.4
Monóxido - 3
Nota - 10.0

Free Slims
Alcatrão - 6
Nicotina - 0.6
Monóxido - 5
Nota - 9.0

Tabaco:
No geral, mais amargo. Nas versões iTaste, podemos apreciar tragadas mais tostadas. Não é dos tabacos mais saborosos, mas possui uma qualidade que deve ser considerada.
Nota - 8.0  

Embalagens:
Categoria indiscutível para os cigarros Frees. Maços e Boxes resistentes, bonitos, elegantes e variados. Pode-se imaginar que muitos consumidores escolham a marca por causa das embalagens atrativas do Free iTaste.
Nota - 10.0

Variedades:
Há para todos os gostos: cigarros regulares, mentolados, nanos e slims. Não há teores altos, mas esse sempre foi o objetivo da marca. Só perde um ponto por causa dos mentolados, que deixam a desejar um pouco.
Nota - 9.0

Conclusão Final:
Cigarros suaves e agradáveis. Gosto das tragadas e do tabaco, mas não é dos meus favoritos. Ainda assim, é uma marca que mantém um enorme sucesso entre os fumantes.

NOTA FINAL - 9.0 






segunda-feira, 15 de julho de 2013

FREE SLIMS

Teores:

ALCATRÃO - 6.0
NICOTINA - 0.6
MONÓXIDO - 5.0

Olá, companheiros! Como vão? Hoje finalizaremos a marca Free com a última versão a ser analisada, o Free Slims. Para aqueles fumantes do antigo Free que detestaram a nova versão iTaste, esse pode ser uma ótima escolha. O sabor dele muito se assemelha às tragadas do Free original, pois não tem o fio condutor que acentua o sabor. Os teores ficam entre o Free Blue e o Free Red, então é como se fosse um meio termo entre eles. A embalagem é em box, o que confere ao cigarro um requinte maior. Há o nome Free em prata, escrito na vertical de baixo para cima. O design no filtro é bastante bonito. Uma listra vermelha e a outra prata; há também o nome Free em prata escrito na vertical. 

Vamos aos detalhes das tragadas:

Leve, agradável, nem tão doce e nem tão amargo. Não é tostado, mas isso não me incomodou. O sabor dele é praticamente o mesmo do antigo Free Innovative Choice Red, que foi a última versão antes da mudança para o Free iTaste Red, só que mais fraco. Até as embalagens dos dois são quase idênticas. Os designs nos dois filtros também são idênticos, e o que muda é o tamanho do cigarro. Aproveitando a situação, gostaria de dizer que esse ano fui a Monte Verde e comprei um box do Free Innovative Choice Red. Pois é, lá o Free iTaste ainda não existe. Os teores são os mesmos do Free iTaste Red (7.0 - 0.7 - 7.0), mas o sabor é um pouco diferente. Não sei dizer se é melhor ou pior; o que posso afirmar é que são diferentes. Realmente a versão iTaste tem o sabor mais acentuado, tostado e forte, e o cheiro do cigarro é bastante doce (algo como chocolate ou baunilha), embora a tragada seja mais amarga. A versão Innovatice Choice é menos amarga e menos tostada, mas igualmente agradável. Gostei também. 

Bem, voltando ao Free Slims, é um ótimo cigarro para quem gosta de versões mais longas, tragadas mais suaves e sabores não tão encorpados. Nada tão doce, nada tão amargo. Nada muito especial sobre ele, porém merece uma nota alta pela qualidade do tabaco. 

NOTA FINAL: 9.0 

Confiram abaixo as imagens do Free Slims e do Free Innovatice Choice Red que comprei em Monte Verde:


Free Slims:

Free Innovative Choice Red:

Design nos filtros dos dois:



quarta-feira, 29 de maio de 2013

A VOLTA!!!!!!!!!!!!!!!!

Olá, companheiros de fumaceiras! Que saudade de postar aqui! Quero me desculpar de verdade por todas essas semanas sem NENHUMA postagem. Sei muito bem o quão ruim é quando acompanhamos um blog e ele simplesmente estaciona e não se atualiza nunca. Por isso, me desculpo a vocês, fiéis leitores e visitantes do Cigarros & Cigarros! Melhorei da tosse que me atormentou durante semanas e vou voltar a me dedicar ao blog! Além da tosse, tive muitas outras coisas para resolver e ando trabalhando demais, por isso dei um tempo aqui. Agora, porém, voltarei com tudo, e vou começar com novidades da Philip Morris!

O maravilhoso cigarro Muratti Rosso teve seu teor de nicotina reduzido. De 0.7 foi para 0.6, o que não é uma redução significante e nem deve alterar tanto o sabor do cigarro. Além disso, houve uma outra mudança no design da embalagem dele. Não só dele, mas do Muratti Azzurro e do Muratti Argento também. A faixa lateral em que vem o aviso das 4.700 substâncias tóxicas ficou bem maior, pegando toda a lateral da embalagem. O Muratti Azzuro, Muratti Argento e Muratti Lungo não tiveram seus teores modificados. 

Confiram abaixo as fotos das mudanças: