sábado, 5 de janeiro de 2013

LUCKY STRIKE RED

Teores:

ALCATRÃO - 10.0
NICOTINA - 0.9
MONÓXIDO - 9.0

Amigos de fumaceira, quero pedir desculpas pela demora e desejar a todos um excelente ano novo. Quero também agradecer pela companhia e pelas visualizações, que hoje alcançaram o número 6.000! Muito obrigado a todos! Depois de alguns dias viajando, estou de volta ao blog, e manterei a frequência que mantinha antes. Percebi ontem que havia alguns erros nos teores de alguns cigarros que já foram descritos aqui no blog. São eles: Dunhill Nanocut, Dunhill Switch, Dunhill Carlton Blend e Dunhill Blue Blend. Os teores de nicotina deles estavam multiplicados por 10! No Dunhill Nanocut, por exemplo, que tem 0.7 mg de nicotina, eu tinha colocado 7.0 mg! Já imaginaram um cigarro com 7.0 de nicotina? Auhauhauahauhauahuahauahua... Esse nos deixaria bem loucos! Enfim, já corrigi os erros e deixei os teores corretos. Obrigado ao companheiro Ali por ter percebido o erro!

Bem, o cigarro de hoje, dando continuidade à marca Lucky Strike, é o Lucky Strike Red, grande e histórico concorrente do Marlboro Red. Fazia tempo que o tinha fumado, e não me lembrava muito bem dele. Então, ontem experimentei mais uma vez, e hoje vou relatar o que achei desse cigarro para todos vocês. Como já havia comentado na postagem do Lucky Strike Blue, gosto bastante da embalagem deles! Toda branca, com o emblema da marca no centro, dessa vez em cor vermelha. Mudaram a embalagem há pouco tempo, e a deixaram mais moderna. Esse também tem aquela trava na embalagem, que encaixa quando fechamos o box e desencaixa quando o abrimos. O design no filtro é bem comum, como na maioria dos cigarros de filtro vermelho. Há o emblema da marca, arredondado, com o nome Lucky Strike. Simples, porém bem feito. 


Vamos aos detalhes da tragada:



Logo na primeira tragada, não sentimos muita coisa. O cigarro é prazeroso e tem um sabor bom, mas não oferece nada de muito marcante. Na embalagem dele, vemos escrito "It's toasted" (É tostado), mas isso mal se percebe nas primeiras tragadas. Não estou afirmando que o cigarro é ruim; muito pelo contrário: é muito bom! Ainda assim, não consigo perceber qual é a dele! Não é muito adocicado, não é muito amargo, não é muito tostado. Não é muito nada! O companheiro azul dele (Lucky Strike Blue), por exemplo, oferece um sabor predominantemente tostado e amargo, e é muito bom também. Esse, no entanto, parece se perder entre o adocicado e o amargo e fica sem muito sabor. Mas isso muda quando chegamos à metade do cigarro. No momento em que cheguei exatamente ao meio do cigarro, ele ficou bastante tostado. Realmente muito bom! Entretanto, o adocicado e o amargo não apareceram, nem um nem outro! Apaguei o cigarro com a conclusão de que ele é de excelente qualidade, tem o tabaco muito gostoso e oferece um sabor tostado fantástico da metade até o final (mas que não se manifesta no início até a metade). De resto, nada! Não é como Marlboro Red, que ganha por ter um sabor adocicado delicioso! Nem como o Dunhill Master Blend, que nos fornece um extraordinário sabor amargo. É simplesmente um cigarro gostoso, e ponto final! 



Deixa nos dedos o aroma normal de cigarros, e nas roupas também. Nada tão forte ou ruim. Não queima a garganta. Cigarro de teores altos, mas não sentimos tanto isso quando o fumamos. Ainda assim, muito bom! 


NOTA: 9.0 


22 comentários:

  1. Huahua! Nem consigo imaginar como seria um cigarro com teor de 7 mg de nicotina. hahaha!

    Esse Lucky Vermelho não pretendo comprar de novo.

    Discordando do que foi escrito no Blog eu o achei doce.

    Ele é um cigarro que experimentando um até vai, mas ele enjoa fácil.

    Acho que seria difícil fumar um maço no dia todo devido a essa característica.

    Eu tenho usado exemplos de comidas para mostrar o que sinto com o cigarro:

    Sabe aquela bala de doce de leite? Seria como comê-la.

    No início comemos e é até gostoso, mas chega uma hora que você não aguenta mais nem pensar naquele gosto.

    Não sei se outras pessoas sentem isso quanto a esse cigarro também.

    Ah! E Feliz Ano Novo a todos também!

    ResponderExcluir
  2. Opa, iai galerinha gente fina, como estão? Estou trabalhando tanto que nem to conseguindo acompanhar as postagens como gostaria.

    Olha, é difícil avaliar esse cigarro pois ele sofreu transformações e mais transformações. Se fosse para avaliar como o cigarro é hoje eu não conseguiria, pois tem uns 2 anos que não acendo um.

    Antigamente era o cigarro mais forte do mercado, era simplismente um tiro de escopeta no peito, era tostadíssimo. Confesso que até hoje foi o cigarro que mais me deu prazer, dava uma tontura descomunal e deixava um cheiro monstro na roupa. Parece exagero meu né? Mas não é não viu.

    Agora Ali, faço de suas palavras as minhas, quando afirma que é um cigarro enjoativo (pelo menos aquela fórmula de alguns anos atrás). Eu fumei e enjoei e não conheço alguém que tenha continuado fumando, ainda mais depois que começaram a mudar a fórmula dele. No meu círculo social não existe mais fumantes deste "ex-incrível" cigarro.

    Quando mais jóvem ganhei uma jaqueta de couro preta com emblema do Lucky Strike Red, pena que não era muito resistente a abrasão hehehe.

    Pode ser que ainda seja um cigarro incrível ou até melhor do que o(s) antigo(s) mas ai não seria justo eu comentar sobre algo que não conheço.

    Abração aí pessoal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interessante você comentar isso, Thiago! Tenho essa mesma sensação (na verdade, posso dizer certeza). Lucky Strike Red sofreu mudanças tenebrosas, que alteraram muito seu sabor tostado e encorpado. Me lembro que o fumava de vez em quando em meados de 2007 ou 2008, quando o intercalava com Marlboro Red. O sabor dele era realmente muito diferente! Acho que, com a embalagem, decidiram também mudar o sabor, e o deixaram mais apagado. Uma certeza que tenho também é de que mudaram o sabor do Lucky Strike Suave (que antes era o Silver, e agora é o Blue). Nesse caso, porém, ficou muito melhor!

      Grande abraço!

      Excluir
    2. Roberto, acabei lembrando que este cigarro estalava como lenha na fogueira, quando tragava dava pra ouvir tec tec tec do fumo tostado. O mais interessante era que não existia, e acho que ainda não existe, um concorrente que fizesse um cigarro realmente tostado do fumo bem escuro.

      Com esse tanto de lançamento nos ultimos anos, acho que a indústria está deixando a desejar nesse ramo de cigarros, consumidor eu acho que não falta, tem muita gente que gosta dessa vertente e eu sou um deles.

      Abraço.

      Excluir
    3. Posso dizer que também sou um deles. Amo cigarros bem tostados. O Lucky Strike de hoje em dia não é o mesmo que antigamente. É bom, e eu gosto do sabor dele (e por isso levou nota 9), mas antes era mais tostado e tinha muito mais sabor!

      Abraço.

      Excluir
    4. De fato Roberto, a Souza Cruz simplesmente acabou com o LS Red. Fumei ele, e apenas ele, de 2006 até 2012. O que houve com ele foi simplesmente um efeito da política de corte de custos (e de teores)que está acabando com a qualidade dos cigarros brasileiros. Mais especificamente foi o seguinte: anteriormente o LS Red era um blend de tabaco Virgínia e de tabaco Burley tostado, o que dava a ele aquele sabor e densidade únicos no mercado nacional. Com essa mudança de embalagem a Souza Cruz aproveitou para sorrateiramente alterar a fórmula, transformando o LS num prosaico cigarro de Virgínia, visto que o Vírgina é o tabaco mais barato e rentável, e o Burley é de difícil cultivo e tem um mercado menor. Quem fumava ele na época do "update" da embalagem ainda teve que tolerar a cara de pau da Souza Cruz quando esta colocou dentro das renovadas embalagens um encarte dizendo que a fórmula era a mesma. Quem tem o mais básico conhecimento dos tipos de tabaco sabe que não tem nem mais um mísero vestígio de Burley em qualquer cigarro nacional. Por enquanto o Master Blend anda quebrando o galho do pessoal que apreciava o bom e velho filtro vermelho, mas daqui a pouco o jeito vai ser plantar tabaco em casa!

      Excluir
  3. Olá rapazes (só vejo homem por aqui!),
    bem, tenho acompanhado o blog pois sou da turma da fumaceira, também. Interessante porque estou começando a experimentar outras marcas: passei mais de 15 anos só fumando o Galaxy Slims e agora o Muratti Luongo e confesso que me assustei com os teores dessa marca e, descobri isso pelo blog...
    Bem, hoje fui comprar e não achei (aliás isso é recorrente) e o único que se aproximava (para mim, pelo menos) seria o Free e me deparei com uma enorme quantidade de tipos (iTaste) e confesso que não sabia qual comprar porque não há informação nenhuma nas caixas, a não ser os teores escondidos sob o selo. E, como não podia abrir todos peguei um qualquer lá: a única coisa que diferencia um do outro são as cores de umas bandeirinhas (tipo Nike). Escolhi a de cores cinza e preta. Bem, como fiquei curiosa quanto aos tipos disponíveis, fiz uma busca no google e, só encontrei reclamações sobre as mudanças no "Reclame aqui" (impressionante o número de reclamações)contra a Souza Cruz e, a empresa dando a todos a mesma resposta padrão, o que é, sabemos, do ponto de vista de marketing, um erro crasso...Bem, foi aí que encontrei seu blog e gostei porém não encontrei informações sobre as diferenças do Free. A pergunta é: está pensando em fazer uma avaliação dessa marca? quando? O tipo que escolhi tem um pontinho azul no meio do filtro e, não sei se o tal do iTaste está ai e se deve ou não ser acionado...
    abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elisabete, seja muito bem-vinda ao blog! Poxa, fico feliz, pois você é a primeira mulher que comenta aqui no blog! Vou tentar tirar suas dúvidas e, se tiver mais alguma, pode comentar aqui sempre. Bem, o Galaxy Slims (Muratti Lungo atualmente) realmente tem os teores um pouco mais elevados de alcatrão, nicotina e monóxido (8.0 - 0.8 - 8.0, respectivamente). Você quis mudar de marca para diminuir os teores? É isso? Se for isso, o cigarro que eu recomendo a você não é o Free, pois ele pouco tem a ver com o sabor do Galaxy (Muratti), principalmente hoje em dia. O Free passou por transformações em sua embalagem e, principalmente, no seu sabor. O antigo Free se transformou no Free i-Taste, o qual tem sido alvo de severas reclamações no site reclameaqui. Bem, em primeiro lugar, seria interessante saber de que estado você é, pois as embalagens de cigarros variam muito de estado para estado. O Free que você comprou é de tamanho normal ou é longo como o Galaxy Slims? Se for de tamanho normal, deve ser o Free One, que tem a embalagem cinza. Ele é o cigarro mais fraco do mercado, e seus teores são assustadoramente baixos (1.0 - 0.1- 1.0). Para quem fumava Galaxy Slims, o Free One é fraco demais. Aconselho você a diminuir os teores se quiser, mas não tanto. O cigarro que recomendo a você é o Galaxy Blue (hoje em dia se chama Muratti Azzurro). Ele é mais leve, e os teores são mais baixos que o Galaxy Slims (5.0 de alcatrão, 0.5 de nicotina, 6.0 de monóxido). Ele já foi comentado aqui no blog; na verdade, todos os Galaxys (Murattis), foram comentados aqui no blog. Todos os teores, características, detalhes sobre o sabor de cada um. Gosto demais da marca Galaxy (Muratti), e recomendo que você não troque para a marca Free. Existe também o Galaxy Silver (Muratti Argento), que também tem os teores bastante baixos (1.0 de alcatrão, 0.2 de nicotina, 2.0 de monóxido). Quanto à marca Free, vou sim analisá-la aqui no blog em breve. Ocorre que eu intercalo cigarros de Philip Morris e Souza Cruz. Terminei recentemente de analisar a marca Lucky Strike (da Souza Cruz), e a próxima marca será da Philip Morris. Ainda assim, levarei seu pedido em consideração e, após finalizar a próxima marca da Philip Morris, começarei com a marca Free. Enquanto isso, deixo aqui os teores dos três tipos de Free i-Taste:
      - Free Cinza (1.0 - 0.1 - 1.0)
      - Free Azul ( 4.0 - 0.4 - 4.0)
      - Free Vermelho (7.0 - 0.7 - 7.0)
      Os três acima tem aquele pontinho azul no filtro. Esse pontinho azul existe nos novos Frees i-Taste.

      Espero ter podido satisfazer suas dúvidas. Mais uma vez, obrigado por comentar, volte sempre e, Boas Fumaceiras!

      Excluir
    2. Olha, estava esperando o Roberto te responder, pois sabia que viria algo bom.

      Eu partircularmente não vou com a cara dos Free, tenho uns 300 motivos pra isso, acho somente válido o Free One (que tem o box todo branco) para quem quer tentar parar de fumar. Mas é claro que todos nós temos gostos diferente, a mulherada geralmente adora Free e a minha é uma delas.

      Já que vc é acostumada com cigarro de qualidade boa como os Muratti e ainda não é fumante dos Free eu tentaria continuar na Philip Morris. Eu iria fácil de Marlboro Silver.

      Continue postando suas experiências com cigarros que experimentou e experimentará.

      Beijos.

      Excluir
  4. Muito obrigada pelos esclarecimentos, Roberto e Thiagão, foram muito úteis! Sou de SP, capital,zona sul e trabalho na PUC/SP, professora e coordenadora do curso de administração e agora, também, sou assessora da Reitoria (graduação). Bem, a quantidade de mulheres fumantes na PUC é assombrosa (muito mais mulheres do que homens, sem dúvida).
    Não estou tão interessada em reduzir os teores...adoro o Muratti Lungo, mas ele começou a me dar muita tosse.
    Este blog está me fazendo curtir outras experiencias e, é verdade, Thiagão, o Marlboro Silver é ótimo. E ainda reduz todos os teores pela metade, não? Dos Free acho que fico fora!
    Mas sabem do que estou gostando, tambem? Dunhill, nano, Master Blend...aliás não vi diferença com o Swiss Blend.
    beijos aos dois

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, Elisabete, é uma honra tê-la aqui conversando conosco. Realmente o Dunhill Nanocut é muito bom! A única diferença que consegui sentir entre o Master Blend e o Swiss Blend é que o Swiss é um pouco mais forte. Ainda assim, a diferença é tão sutil que mal percebemos. O Marlboro Silver, para mim, é um dos melhores cigarros disponíveis por aí. É, Elisabete, os teores são bem reduzidos nele (4.0 - 0.4 - 5.0). Entre os cigarros mais suaves, considero e Dunhill Blue Blend e o Muratti Azzurro dois dos melhores também.
      Elisabete, para quem sempre gostou do Muratti Lungo, o Azzurro é um que você deveria experimentar. Muito bom!
      Bem, muito obrigado pela resposta, e espero sempre poder ajudar. Beijo!

      Excluir
  5. Parabéns pelo blog. Me chamo Caio,Conheci este espaço hj (justamente pesquisando sobre o assunto que eu falarei abaixo) e já está favoritado!

    Espero que esse meu relato seja indício de uma boa novidade para os amantes e orfãos do sabor do antigo lucky strike red (que saudades desse cara)

    Há cerca de 6 meses, estava falando com um amigo que participou de uma daquelas pesquisas remuneradas onde "testam" a aceitação e captam as opiniões dos consumidores em potêncial, se tratava de uma pesquisa de cigarros, de algo que seria para a implementação de um novo lucky strike cujo a principal característica era ser um produto composto de 100% tabaco.. Fiquei super instigado pela novidade que o cara me relatou, e logo fiquei imaginando se teria o prazer de provar novamente algo que chegasse aos pés daquele sabor marcante do antigo Lucky Strike Red..

    6 meses se passaram, e eu já imaginava que de acordo com as pesquisas, o produto nem seria mais lançado, quando hoje, ao entrar numa loja de conveniência pra comprar o santo marlboro red de cada dia, noto um painel da lucky strike (até aí normal), mas tive que olhar atentamente pra sacar que no painel se via 2 maços (1 red e 1 blue) estranhos.. com uma coloração branca envelhecida (quase amarelada) e com o logo mais rústico, apenas em uma cor, chapado...
    Ao ler o conteúdo do painel, vi que era mencionado algo de 100% tabaco, e logo lembrei da pesquisa que meu camarada tinha ido, e pra minha felicidade o tal lucky strike dos testes será lançado!! Logo pedi um red daquele do painel pra atendente.. Ela disse que o produto ainda não tinha chegado à loja, só o painel mesmo...

    Quis compartilhar essa pequena estória com os amigos, e quem sabe com algum nostálgico pelo antigo lucky red assim como eu.
    Até pra quem não curte lucky strike, acho que possa ser interessante ver qual é a desse cigarro, já que nunca vi esse lance de 100% tabaco em nenhuma outra marca (não, não sou propagandista da Souza Cruz rs..)

    Grande Abraço à todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caio, em primeiro lugar, obrigado pela visita e por comentar aqui. Eu preciso dizer que fiquei intrigado e extremamente curioso ao ler o que você escreveu! Novidades no mundo dos cigarros sempre me agradam, pois não acontecem com muita frequência. Você mora em São Paulo? Onde viu esse painel divulgando os novos Lucky Strikes? Procurei no google sobre o assunto mas não achei nada. Vamos aguardar para saber sobre esse lançamento. Obrigado pelo relato! Assim que eu descobrir alguma coisa sobre isso, posto aqui na hora!

      Grande abraço e... boas fumaceiras.

      Excluir
  6. ACABARAM COM O LUCKY STRIKE:

    http://luckystrikehorrivel.blogspot.com.br/

    VOLTEM O ORIGINAL !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NOSSA! Espera aí... A Souza Cruz substituiu um pelo outro? Como assim?

      Excluir
  7. Roberto, estava num posto na região do paraíso (São paulo)

    É exatamente esse produto que o Daniel Luz postou no comentário dele, e parece que não é coisa fina =/

    Não imaginei que os caras na verdade trocariam o lucky strike por este com nova formula, achei que seria uma linha alternativa... Sinceramente continuo curioso... Daniel, este novo lucky lembra em alguma coisa o gosto do antigo lucky strike (meados de 2005/2006)??

    É esperar e ver!
    Abraço a todos!

    ResponderExcluir
  8. Consegi achar pra comprar esse lucky strike com caixa de papelão... Definitivamente não curti, conseguiram piorar o que pra mim já não estava bom. A impressão que tive é de que ele está com sabor de cigarro de marca inferior, parece que os caras desceram um degrau na qualidade dos componentes..

    Vlww
    Abraço.

    Caio.

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Gostei muito do blog e me tornei um leitor dos artigos dele.

    Cheguei (como sempre, parece até sina!) muito tarde para apreciar o Lucky Strike original Red, sendo que sou historiador e me parto de curiosidade para ter relíquias ou provar igüarias. Sinceramente, já vasculhei em toda minha região alguma carteira antiga do Strike, mas não acho. Aliás, nem a nova.

    Se alguém tivesse uma carteira sobrando por ai, teria o maior prazer em comprar. Caso tenham, peço que entrem em contato comigo pelo email edivaldog4@yahoo.com.br.

    Ficarei muito grato, desesperadamente grato! :D

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Edivaldo! Muito obrigado pelas visitas e pela constante leitura do blog.

      Realmente anda difícil encontrar o Lucky Strike Original Red nessa versão anterior. Acho que a Souza Cruz já trocou todos eles pela nova versão. Se eu encontrar algum dia, entro em contato com você!

      Abraço!

      Excluir
  10. Olá, pessoal. Nossa! Não imaginava que tinha toda esse informação quando o assunto é cigarro. Sou novo na área e comecei pelo LS verde e o troquei pelo azul. Experimentei o vermelho e ainda prefiro o azul. Vi as diferenças de concentração e tals, mas não entendi na prática como levar isso em conta pra escolher o melhor. Podia ter, inclusive, um post sobre isso. Então, essa é a dúvida, como escolher outros diferentes sem ser na sorte? Abraço

    ResponderExcluir
  11. Are you paying more than $5 per pack of cigs? I'm buying all my cigs over at Duty Free Depot and I'm saving over 70%.

    ResponderExcluir
  12. After doing some research online, I've ordered my first e-cig kit on VaporFi.

    ResponderExcluir